Sub-pages

O que é a rubéola?

A rubéola é uma infeção viral. Em indivíduos saudáveis, normalmente, é uma doença leve. No entanto, se uma mulher contrair rubéola durante os primeiros três meses de gravidez, é muito provável que sofra um aborto espontâneo ou que o bebé nasça com doenças congénitas conhecidas como síndrome da rubéola congénita (SRC). A SRC pode levar a surdez, cataratas e dificuldades de aprendizagem no bebé.

Symptoms of rubella

Quais são os sintomas da rubéola?

Até 50 % das pessoas infetadas com rubéola não apresentam sintomas. Quando estes ocorrem, incluem:

  • erupção cutânea;
  • gânglios linfáticos inchados à volta dos ouvidos e na parte de trás da cabeça;
  • dor e inflamação das articulações em adultos.

Quais são as complicações da rubéola?

As consequências para as mulheres grávidas não vacinadas que contraem rubéola são particularmente graves devido ao facto de, ao contrair a doença durante a gravidez, puder originar aborto espontâneo ou SRC nos bebés.

family illustration

Como se propaga a rubéola?

O vírus da rubéola propaga-se por gotículas suspensas no ar produzidas quando a pessoa infetada tosse e espirra.

Quem está em risco de contrair rubéola?

Qualquer pessoa que não tenha tido a doença ou que não tenha sido vacinada com a vacina contra o sarampo, a parotidite e a rubéola (VASPR) está em risco de contrair a rubéola.

Baby being vaccinated

Como se pode prevenir a rubéola?

A única proteção contra a rubéola é a vacinação. A VASPR é uma vacina combinada que protege contra o sarampo, a parotidite e a rubéola. A VASPR é segura e eficaz e tem muito poucos efeitos secundários. Registaram-se casos de reações leves como febre, vermelhidão ou tumefação no local da injeção. Alguns destinatários da vacina desenvolvem uma ligeira erupção cutânea não infecciosa, semelhante ao sarampo, normalmente 7 a 14 dias após a vacinação, que desaparece num prazo de 1 a 3 dias.

São necessárias duas doses da vacina para máxima proteção. A primeira dose é administrada entre os 10 e os 18 meses de idade na maior parte dos países europeus. A segunda dose pode ser administrada um mês ou mais após a primeira, consoante o programa nacional de vacinação.

As mulheres que planeiam engravidar devem verificar se têm a vacinação em dia, uma vez que não podem ser vacinadas contra a rubéola durante a gravidez.

Como se trata a rubéola?

Não existe tratamento específico para a rubéola. O tratamento destina-se a aliviar os sintomas.

 

Para mais informações, consulte o sítio Web do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC): https://www.ecdc.europa.eu/en/rubella/factsheet

Nota: A informação que se encontra nesta ficha de informação destina-se a fornecer informação geral e não deve ser utilizada como substituto da experiência individual e da avaliação de um profissional de saúde.

Mais fichas de informação

Gripe

A gripe é uma doença respiratória contagiosa causada pela infeção por um vírus da gripe. Na Europa, a gripe ocorre...

Sarampo

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa que pode ser contraída em qualquer idade e que se pode propagar em grande..

Tosse convulsa

A tosse convulsa é uma doença bacteriana altamente contagiosa que compromete os pulmões e as vias aéreas. Também é conhecida como tosse coqueluche ou pertússis.