Como funcionam as vacinas

Cada vírus ou bactéria desencadeia uma resposta única no sistema imunitário que envolve um conjunto específico de células no sangue, na medula óssea e em todo o organismo designadas por células T e células B, entre outras.

A vacina estimula uma resposta do sistema imunitário e cria no organismo uma «memória» de uma doença específica, sem causar essa doença.

A maioria das vacinas contém um vírus ou uma bactéria geralmente causadores de doença numa forma bastante enfraquecida ou inativados (mortos), ou uma pequena parte desse vírus ou bactéria. Chama-se a isto um antigénio.

Quando uma pessoa recebe a vacina, o sistema imunitário reconhece o antigénio como um corpo estranho. Isto ativa as células do sistema imunitário, de modo a que estas matem o vírus ou a bactéria causadores de doença e produzam anticorpos contra os mesmos. Os anticorpos são proteínas especiais que ajudam a matar o vírus ou a bactéria.

Se, no futuro, a pessoa entrar em contacto com o verdadeiro vírus ou bactéria causadores de doença, o sistema imunitário irá «lembrar-se» deles. Isso permitir-lhe-á produzir os anticorpos adequados e ativar as células imunitárias necessárias para matar o vírus ou a bactéria, protegendo a pessoa da doença.

A imunidade geralmente dura anos e, por vezes, toda a vida. A duração da imunidade varia consoante a doença e a vacina.

A imunidade adquirida através da vacinação protege não só a pessoa imunizada mas também as pessoas não vacinadas na comunidade, tais como as crianças demasiado jovens para serem vacinadas. Esta "imunidade da comunidade" só pode funcionar se existirem pessoas vacinadas em número suficiente.

Pelo contrário, uma pessoa que adquira imunidade graças ao contágio por uma doença pode expor a essa doença as pessoas não vacinadas. E a própria pessoa pode também correr o risco de complicações.

How vaccines work
1. Antigen 2. Antibodies 3. Immune-response

Algumas vacinas mais recentes não contêm antigénio. Em vez disso, contêm «instruções» que indicam às células do organismo como produzir um antigénio idêntico a uma pequena parte de um vírus real.

Essas instruções podem ser:

  • ARNm, no caso de uma vacina de ARNm; ou
  • vírus modificado e inativado, no caso de uma vacina de vetor viral.

Quando uma pessoa recebe uma vacina ARNm ou uma vacina de vetor viral, algumas das suas células leem as instruções e produzem o antigénio durante um curto tempo antes de degradarem o ARNm ou o vírus inativado.

Em seguida, o sistema imunitário da pessoa reconhece o antigénio como um corpo estranho, ativando células imunitárias e produzindo anticorpos.

Algumas  vacinas contra a COVID-19  funcionam utilizando RNAm ou um vírus modificado. Das vacinas contra a COVID-19 autorizadas na UE a partir de março de 2021, as vacinas Cominarty e Moderna são vacinas ARNm e a Vaxzevria (anteriormente designada Vacina contra a COVID-19 da AstraZeneca) e a Janssen são vacinas de vetor viral.

Page last updated 30 Abr 2020