Factos sobre as vacinas

As vacinas são utilizadas em todo o mundo como uma forma altamente eficaz de proteger as pessoas de contrair doenças infeciosas. Também ajudam a prevenir a transmissão de doenças na comunidade. As vacinas funcionam «ensinando» o sistema imunitário (as defesas naturais do organismo) a defender-se contra uma determinada doença. São sobretudo usadas para doenças causadas por vírus ou bactérias.

A primeira vacina foi desenvolvida no século XVIII no Reino Unido. Tratou-se da vacina contra a varíola, uma doença mortal. A varíola humana está hoje erradicada em todo o mundo, graças à vacinação. O último caso espontâneo de varíola foi registado na Somália em 1977.

Hoje em dia, existem vacinas para um grande número de doenças. Continua a ser feita investigação para desenvolver vacinas contra mais doenças. Recentemente, foi desenvolvida uma vacina contra o vírus do Ébola, e estão em curso trabalhos de investigação sobre vacinas para conferir proteção contra o vírus da imunodeficiência adquirida (VIH).

doctor with a vaccine
© iStock

Segurança, qualidade e padrões

Uma nova vacina, antes de poder ser usada, é sujeita a testes rigorosos. A vacina só pode ser aprovada para utilização na União Europeia (UE) e no Espaço Económico Europeu (EEE) após ser feita uma avaliação científica dos resultados desses testes, afim de garantir a sua qualidade, segurança e eficácia.

Essa avaliação terá de mostrar que os benefícios da vacina na proteção das pessoas contra as doenças são muitos superiores a quaisquer potenciais riscos. Os especialistas científicos que avaliam as vacinas ponderam sempre muito cuidadosamente os benefícios e quaisquer riscos potenciais, em especial porque as vacinas são administradas em pessoas saudáveis.

Só depois, uma vez concedida a aprovação, a vacina pode ser fabricada, introduzida no mercado e utilizada para proteger as pessoas. A vacina é continuamente monitorizada para garantir a manutenção da sua segurança e eficácia.

Como com qualquer outro medicamento, as pessoas podem sentir efeitos secundários da vacina, mas estes são geralmente ligeiros e de curta duração. Esses efeitos incluem febre ligeira ou dor ou vermelhidão no local da injeção. A ocorrência de efeitos secundários graves é muito rara.

Benefícios da vacinação

As vacinas previnem doenças que, de outro modo, poderiam causar graves problemas de saúde, incapacidade permanente ou mesmo a morte.

Aprovação de vacinas na União Europeia

Antes de uma vacina poder ser aprovada na UE, tem de ser submetida a testes rigorosos pelo...

Monitorização da segurança das vacinas e notificação de efeitos secundários

Quando uma vacina é aprovada para utilização, as autoridades nacionais da UE/do EEE e a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) vigiam continuamente os efeitos secundários das pessoas que receberam a vacina.

Eficácia das vacinas

A capacidade das vacinas para prevenirem uma doença específica determina a sua eficácia.

Como funcionam as vacinas

Cada vírus ou bactéria desencadeia uma resposta única no sistema imunitário que envolve um conjunto específico de células no sangue...

Decisões sobre vacinas utilizadas em diferentes países europeus

Cada país europeu decide quais as vacinas que devem fazer parte dos seus programas nacionais de vacinação e ser financiadas pelos respetivos sistemas nacionais de saúde.

Page last updated 13 Mar 2020