COVID-19

Man getting a mouth swab to test for COVID-19

A pandemia de COVID-19 provocou a perda de vidas humanas, formas graves da doença e perturbações sociais e económicas em toda a União Europeia (UE) e a nível mundial. São necessárias vacinas seguras e eficazes contra a COVID-19 para proteger as pessoas da doença, especialmente os profissionais de saúde e as populações vulneráveis, tais como os idosos e as pessoas com doenças crónicas.

Coordenação europeia

A Comissão Europeia e as agências da UE têm apoiado a investigação e o desenvolvimento acelerados das vacinas contra a COVID-19.

O objetivo é garantir que essas vacinas fiquem disponíveis o mais rapidamente possível, logo que se comprove a sua segurança e eficácia.

Estratégia da UE para as vacinas contra a COVID-19, lançada pela Comissão Europeia, pretende:

  • garantir uma elevada qualidade, segurança e eficácia das vacinas contra a COVID-19;
  • assegurar aos Estados-Membros e às suas populações um acesso rápido a essas vacinas.

Esta estratégia reflete o esforço de solidariedade mundial que está a assegurar um acesso equitativo a vacinas a preços acessíveis.

A Comissão Europeia definiu também os principais aspetos que os Estados-Membros deverão ter em conta nas estratégias de vacinação contra a COVID-19. Para mais pormenores, consulte Preparação para as estratégias de vacinação contra a COVID-19 e a disponibilização das vacinas

 

Para mais informações sobre vacinação, consultar:

Benefícios da vacinação para as pessoas

Benefícios da vacinação para a comunidade

Benefícios da vacinação

Vacinas contra a COVID-19

A UE é responsável por garantir que o público na UE/EEE tenha acesso a vacinas contra a COVID-19 seguras e eficazes. A Comissão Europeia autoriza as vacinas contra a COVID-19 após a avaliação pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e a consulta dos Estados-Membros da UE. As primeiras vacinas foram administradas no final de 2020.

Fatos COVID-19

A COVID-19 é a doença associada ao coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2). O SARS-CoV-2 é uma nova estirpe de coronavírus que não tinha sido identificada no ser humano antes de dezembro de 2019.